VI FESTIVAL GASTRONÔMICO

 

Com o objetivo principal de divulgar a culinária caiçara, São Vicente colocou em seu calendário de eventos o Festival Gastronômico de São Vicente, que já faz parte do roteiro turístico há cinco anos. Além de valorizar a cultura regional, o festival ajuda a movimentar o comércio local e a promover entretenimento em um período fora da alta temporada.
É também visto como uma maneira de estimular o fluxo de clientes em restaurantes que não conheciam, pois cada participante envolvido deve escolher o prato que melhor representa o seu estabelecimento e colocá-lo a valor único.

Os sabores da gastronomia vicentina estarão em destaque durante todo o mês de maio. A 6ª edição do Festival Gastronômico de São Vicente, promovido pela Secretaria de Turismo (Setur) em parceria com a Comissão Gastronômica do Conselho Municipal de Turismo (Comtur), inicia seu período de inscrições de receitas nesta segunda-feira (18).

 

Para acessar o regulamento, CLIQUE AQUI

 

Tendo como meta valorizar a culinária local, movimentar o comércio e promover o entretenimento mútuo para vicentinos e turistas, o Festival abre espaço para que restaurantes, quiosques, botecos e pizzarias possam inscrever uma receita inovadora ou o “carro-chefe” do lugar.
Os estabelecimentos foram divididos em duas categorias, cujas receitas terão valores diferenciados. Os restaurantes inscritos no Festival devem apresentar uma refeição completa, sendo ela individual ou para duas pessoas. Sendo estabelecido um valor único de R$ 79,90, as refeições conterão o prato de entrada, o prato principal e a sobremesa.
Os quiosques, pizzarias e botecos, por sua vez, devem inscrever receitas criadas especialmente para o Festival, que não façam parte do cardápio do estabelecimento. Após o evento, os pratos poderão ser incorporados ao cardápio. O valor cobrado nessa categoria será de R$ 49,90.
Os pratos e petiscos inscritos devem ter uma relação cultural gastronômica com a Região, trazendo consigo um valor histórico ou turístico. Será permitida a inscrição de apenas uma receita por CNPJ. Além das receitas registradas, os participantes também poderão comercializar outros pratos.
As inscrições do Festival serão realizadas na Associação Comercial de São Vicente (Rua Jacob Emerich, 1.238 – Parque Bitaru), de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas, a partir desta segunda-feira (18) até o dia 29 de março.
No ato da inscrição, o estabelecimento deve pagar uma taxa de inscrição de R$ 300,00. Além do nome do prato ou petisco, deverá ser fornecida uma descrição detalhada do mesmo, contendo informações sobre os ingredientes usados e o número de pessoas servidas, por exemplo.
As receitas inscritas passarão por uma seleção criteriosa, realizada pelos técnicos da Setur e representantes do setor gastronômico do Conselho Municipal de Turismo (Comtur), que considerarão se os pratos estão aptos a participar do 6º Festival Gastronômico de São Vicente.

Gastronomia Caiçara e sua origem

 

Vamos começar definindo o que é ser um caiçara? Uma pessoa caiçara é toda aquela nascida na costa centro-sul litorânea. Culturalmente conhecidos por estabelecer forte ligação com o mar e tudo que provém dele. São familiarizados com o meio ambiente e o ecossistema, reconhecendo a necessidade do equilíbrio entre os seres. Muitos ainda sobrevivem da criação de pequenos animais e agricultura familiar. A explicação para isso vem dos portugueses que chegaram na costa brasileira e fixaram moradia em meados de 1530.   
Com a miscigenação entre europeus, indígenas e negros, os costumes alimentares também sofreram algumas alterações, o que enriqueceu muito o cardápio litorâneo.
Desenvolvida com ingredientes frescos procedentes da pesca, que muitas vezes são escolhidos ainda entro das pequenas embarcações na beira do mar, ficam perfeitos acompanhados de raízes e vegetais. Uma iguaria muito apreciada pelos caiçaras e de origem indígena, é a mandioca. Usada em muitos pratos típicos, pode ter sua versão apresentada como frita, assada ou cozida,  em  farinha também é bastante aplicada à produção dos pratos. Mas não podemos deixar de citar o milho, o arroz, a cana, banana e o palmito como integrantes da alimentação dos caiçaras até hoje ainda muito forte na culinária.
Em São Vicente você pode encontrar restaurantes em diferentes pontos da Cidade que oferecem o melhor da gastronomia caiçara, muitos premiados por veículos de comunicação e concurso regionais de gastronomia tais como:

 

 


O evento é uma iniciativa da Secretaria de Turismo com apoio do  Conselho de Turismo de São Vicente (Comtur SV) Associação Comercial de São Vicente (ACSV) e Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (Sinhores).