Praça da Biquinha

Sua construção é de 1553, com a vinda dos jesuítas. O Morro dos Barbosas possuía três nascentes uma delas a Fonte do Povoado, hoje a Biquinha. Tornou-se famosa por ser cenário das meditações e aulas de catecismo de José de Anchieta. Dizem os moradores da cidade, que a pessoa que bebe da água da Biquinha sempre volta à cidade. O painel em mosaico retrata o Padre Anchieta catequizando os índios brasileiros. O belo exemplar da arte em cerâmica é do artista Waldemar Moral Sendin. A praça é famosa também pela Feira dos Doces, muito freqüentada pelos turistas, foi totalmente reformada, para melhorar o atendimento e valorizar o visual do local.
Em 1996, houve um desmoronamento, destruindo quase toda a praça. Apenas na área onde está à fonte não houve nenhuma avaria, este fato foi considerado um milagre para os vicentinos.
Joseph Anchieta foi reitor do Colégio de São Vicente, evangelizador da Capitania de Martim Afonso, dramaturgo e herói, informa à placa que fica ao lado do painel da Biquinha.

Localização: Fica próxima a Praça 22 de janeiro, Praia do Gonzaguinha.